Pesquisa
avançada
12787 joguetes

Grand Theft Auto IV (PS3)

  • Playstation 3
  • 2008
  • Blu-ray (auuu)
  • 1 Internet
  • 3D
  • shigeru miyamoto desprezando o gta 4

  • GRUPA KROVI

  • fake antialias

Qual a diferença desse pros outros GTA?

Tem gráficos SUPERIORES, mas é mais lento, porque é CLARAMENTE mais pesado e quase rende o videogame, de modos que fizeram poucos RETÕES pra tu correr e qualquer corridinha já abusam do MOTION BLUR. A física é legal e tudo, com particulas de madeira e vidro e areia voando, pode quebrar tudo com o carro, mas as árvores são indestrutíveis: tu pode bater numa arvorezinha pequena com um caminhão a 100km que ela nem se mexe e o caminhão para, e isso já inutiliza qualquer esforço de realismo.

Reduziram um pouco alguns detalhes: não pode pilotar avião, que era chato pra caralho mesmo, nem os veículos esdrúxulos do San Andreas. Outros aumentaram: agora tem uma internet fake no jogo com sites engraçados e televisão com programas toscos.

A maior diferença deste pros GTA anteriores, CONTUDO, é a introdução do celular. Tu pode chamar os contatos pra atividades que não servem pra nada e que não tem a menor graça e, pra piorar, o TEMPO TODO eles te chamam para essas mesmas atividades, que inclui levar eles ali do outro lado da cidade ou participar de mini-jogos completamente RUINS e entediantes, como boliche mal feito, dardos chatos, sinuca lentona e outras porcarias pra boi dormir.

A história, ou melhor, ARGUMENTO do jogo é completamente besta e é do nível filme pornô, servindo apenas para justificar o teu próximo objetivo tosco, no estilo "mulher estava sozinha em casa, marido saiu, chega um encanador bigodudo e gordinho intepretado pelo Ron Jeremy..."

A única graça é pegar veículos e sair pela cidade dirigindo ou criando caos. Pelo menos, apesar de ainda ter vários espaços vazios em que nada acontece, é melhor que o DESERTO que era o San Andreas. O único GTA divertido mesmo foi o Vice City. Mafioso com camisa de florzinha e Michael Jackson no rádio é imbatível.

Por falar nisso, as músicas dos rádios são chinelonas, tem muito mais estações que os outros, mas cada uma tem menos músicas, então repete muito mais, e só a estação russa se salva. Claro que não podes nem pôr o teu mp3 do Strangers in Moscow, que o jogo não suporta isso.

Jogo do ano o meu caralho.


Além de tudo, apenas o XBOX tem o exclusivo content donaldável e gay friendly BALLAD OF gay TONY. O Sir Ian se sente discriminado por não pode jogar essa obra no PS3.


Deixo aqui um review antigo do Lionel Ritchie:

"Pelo amor de Deus, que jogo ruim. Puta merda. Conseguiram estragar tudo que os anteriores tinham de jogável.

Mas como, LAIONEL, vochê eshtá malucow? me perguntam os jovens bahianos e cariocas, queridos leitores do baú (citei ambos os grupos pois são nossos melhores e mais numerosos fãs). Eshte jôgo, prosseguem eles, tirou 10 em TODOS os quesitos das revistas especializadas.

Até o meu amigo OmBAUdsman disse que eu devia estar ficando VELHO como o OLD SNAKE e estar deixando de entender alguma coisa, pois um jogo não pode tirar 10 em tudo que é revista e ser ruim ou pior que seus predecessores.

Mas é verdade. Os gráficos melhoraram, claro. Ficaram ultra realistas nos carros, bem decentes na cidade, tem aquelas merda de água, explosão e fumaça e PARTÍCULAS e tal, mas é só isso. Os bonecos continuam borrachudos feito boneco de massinha, na verdade, mas até aí tudo bem.

As músicas são bem ruins, quando comparadas as do Vice City, por exemplo (nenhum jogo pode bater Michael Jackson), tem uma ou outra boa, mas esse quesito é subjetivo, concordo com vocês. E tá, tem menos RAP que o San Andreas. E por algum motivo torpe a rádio russa me entertem.

O controle? É o mesmo dos anteriores, apesar de terem trocado alguns botões, mas tu pode usar o esquema clássico. Ou seja, no PC sempre vai ser melhor (não sei como podem jogar isso sem mouse). Claro que tem um modo sixaxis, se tu quiser usar o detector de movimentos pra deixar o jogo mais difícil (até serve bem pra recarregar as armas, mas pilotar as coisas mexendo as mãos feito um mongo é meio coisa de jacu).

Então... Onde eshta (cusp, cusp) o problema, LAIONEL? O jôgo nãum teiiim maish missoeims, mais lugaresh pra eshplorar, mais édifícios (digo, prédiosh, carioca sempre fala prédiosh) pra entrar?

Não. Não tem.

O jogo é menor e tem menos coisas pra fazer. Esse é o problema. Muito menos coisas.

Veja bem: removeram todas bicicletas e aviões. Tiraram os status, não pode mais ficar gordão ou fortão. Tiraram até os tanques de guerra.

É verdade que não tem tanto espaço aberto sem nada como o San Andreas, mas isso foi substituído por um monte de ESPAÇO FECHADO e ruelas sem NADA. (Até pra evitar de mostrar os framedrops que apareceriam se o jogo tivesse muita reta pra tu correr de verdade.) É, não tem quase nada pra fazer nas ruas. Se tu anda por aí aleatoriamente, é difícil encontrar alguma coisa pra fazer. O bom do Vice City era isso, tu saía por aí e toda hora encontrava algo novo ou diferente ou alguma interatividade divertida. No San Andreas isso foi bastante reduzido, no GTA IV tem menos ainda, o jogo se resume nas missões e nas ATIVIDADES.

O que são as atividades? Um novo tipo de passatempo retardado para mongolões sem vida, estilo THE SIMS, só que pior. Tu meio que FAZ AMIGOS VIRTUAIS no jogo, ao encontrar os outros personagens, e aleatoriamente, de cinco em cinco segundos eles ficam te telefonando pro celular (que é a interface nova do jogo) pra tu levar eles pra almoçar, beber, jogar um dos mini-jogos HORRÍVEIS ou fazer sexo virtual. Sério. Não tem a menor graça isso e acontece o tempo todo, é totalmente burocrático. Talvez sirva pra gordinhos role players, sei lá, não quero pensar muito numa utilidade pra isso, porque vão surgir imagens ruins e eu sou um veterano da guerra do paraguai com trauma."


Exagero do Lionel. É bem melhor que San Andreas. Na real duvido que consigam fazer algo tão ruim quanto o San Andreas.


"E os mini-jogos HORRÍVEISH, Laionel, não devem ser tão ruinsh asshim..."

Ah, meu amigo de CÔPACABANA, são pEores que isso.

Cara, os tais mini-jogos consistem em boliche, dardos e sinuca. Éééé. E em versões incrivelmente nojentas, de envergonhar os equivalentes em basic dos computadores de 8 bits. A sinuca... porra, o que é aquilo? Sabe a sinuquinha da Atrativa? Obra de arte quando comparada a do GTAIV. Dã, mash eu eshtou jogando com meu amigow virtuaw...

Ok, ok, mas e as missões? Pelo menos rola alguma JOGABILIDADE? Estão mais scriptadas e genéricas que nunca. Tem menos maneiras diferentes de resolvê-las.

Ou seja, o jogo é a mesma coisa que os anteriores, mas com gráficos melhores e jogo em si pior, tanto em quantidade quanto em conteúdo.

Como que uma coisa dessas foi tirar 10 em tudo?

Pela inovação certamente que não é. Pelo jogo em si, se fosse o caso, então Vice City tinha que tirar 11 na época do lançamento.

A história? Está mais SÉRIA? ADULTA? Miog. Se tu por um instante cogitou SERIAMENTE isso num GTA... bah, olha, devia vir uma BALA (um cartucho, miog, MUNIÇÃO, chumbo) de grátis junto com o jogo pra tu te estourar as cabeça. É o mesmo mangor de sempre. Um cara chega na cidade do nada, encontra personagens mongolões e caricatos que falam engraçado e se mexem feito borracha e sai por aí roubando carros na maior, matando todo mundo e causando destruição.

De inovação mesmo só tem duas coisas, que até que são legais, mas porra, 10 pra esse jogo? São elas: 1- o celular, que tu usa pra quando tu quer chamar os outros pra atividades em vez de esperar os CINCO SEGUNDOS que vai levar pra mais algum mala te chamar.

2 - A internet. Tu pode acessar a internet para sexo virtual e mais missoes malas e ler alguns textos engraçadinhos que variam conforme o jogo progride e acontecem coisas.

Como se não bastasse, o jogo tem vários bugs e glitchs e frame drops e slowdowns. Claro que estes dois ultimos não acontecem em todos os PS3. Por algum motivo obscuro, os PS3 que pertencem a fãs bitolados da Sony que não tem dinheiro pra ter TODOS OS consoles MAIS UM PC BOM HARDOCORE GAYMER, por algum motivo foram premiados com velocidade extra e um processador de vídeo a mais pra DRIBLAR tais problemas.

Aliás, miogs, um fato que está preocupando a mim e a meu considerado SHIGERO, é a CONECTIVIDADE dos consolos. Quer dizer, esses videogame novo tão tudo ligado na internet. Então os fabricantes lançam os jogos ainda mais às pressas e sem testar porque qualquer coisa é só lançar depois um patch pra arrumar ou um DOWNLOADABLE CONTENT pra suprir alguma falha ou remover algum bug, digo, feature."