Pesquisa
avançada
12789 joguetes

Tougi Ou: King Colossus

King Colossus

  • Mega Drive
  • 1992
  • Cartucho
  • 1
  • Fusion
  • arquivo King Colossus (J).zip temporariamente indisponível
  • caixa com o herói mostrando que será o REI COLOSSO

  • entrada falando dos personagens do chupa rola amarelo Makoto Ogino

  • teu mentor te dando uma mijada em amarelo

  • teu jogador com os pés todos gozados pela aranhola

  • o mapa do jogo

  • encontrando o chefe dos ladrões

  • o primeiro mestre do jogo

  • salve a filha do ferreiro para ganhar buqueti

  • os devotos adorando o deus vilão do jogo

  • INFIDEL! YOU VIOLATED THE RULE! INFIDEL!

  • tem até um TROLL para enfrentar

  • esse mestre te leva pro mundo tremens. é um dos poucos que apresenta um pouco de desafio

  • Gladiators, listen well! YOur pain and bloodshed give our god Gryuud power!

  • dentro de alguma masmorra

  • uma espécie de andróide demoníaco

  • argumentos belos

Mata monstrengos à exaustão e tudo o mais que se mexer neste belo RPG arcade para alcancares o título de rei colosso _!_


A SEGA produziu mais um RPG amarelo dos de sempre se baseando levemente no OVA Spirit Warrior do Makoto Ogino, um produtor amarelo meio chinelão de mangás e animes.

Apesar de parecer repetitivo, rolou um capricho na jogabilidade, fazendo dar vontade de jogar sem parar. Fato que me fez viciar e jogar até vencer 8)

É só ir passando a espada na bicharada e se esquivar dos tiros e das investidas deles. Não tem muito lero lero e as fetch quests são bem simples. Rolam alguns puzzles e sacanagens no início do jogo, como ter que cair num buraco certo para aparecer dentro da sala mostrada na screenshot 8 e outras bobagens simplórias que qualquer jogador não maneta tira de letra. O jogador também tem 4 mágicas à sua disposição que acho que resolveram colocar no final do desenvolvimento do jogo porque dá para jogar todo o jogo tranquilamente sem usá-las (até porque o mana não dura nada).

Os baús prateados contém novas armas e itens que vão aparecendo no decorrer do jogo. Os vermelhos que têm Magical Herb são os mais comuns.


As partes mais difíceis do jogo são as passagens que se fecham sozinhas na floresta, fazendo o jogador dar voltas xaropes e repetir um monte de telas já percorridas, e as plataformas móveis, visto que o jogador pula feito um fagotão e mal dá para alcançar as plataformas. Pelo menos não morre caindo nos buracos e alguns até tem que cair mesmo, como descrito antes, para pegar itens secretos ou até fazer algo para desbloquear a fase.

Fora isso, o jogo é fácil pra caralho mesmo! Toda a hora os monstros largam itens de recarga de energia, magia e até um shield de invulnerabilidade temporária. Os mestres até que impressionam, mas são burros pra caralho e quando não souberes o que fazer, é só apelar para a acocação e usar alguma arma que atire merdas: corrente com bola, arco ou bastão de fogo. Só não chega a ser retard por causa das plataformas móveis, de alguns labirintos safados que te coreiam e porque rola um pequeno desafio no início do jogo (depois parece que vai para o modo automático a ponto de nem poder mais escolher para onde ir no mapa).


Eu ia contar uma piada das boas, mas como já tá tarde e até que coloquei bastante texto nesse review, encerro apenas com uma recomendação: um polegarzão. Pode jogar que diverte e tem até patch para engrish no mijetão.