Pesquisa
avançada
12789 joguetes

South Park - The Stick of Truth

  • Windows
  • 2014
  • distribuição online
  • UBI Soft
  • 1
  • entrada

  • escolhendo a classe JEW

  • pode customizar o jogador afu

  • usando as habilidades do Butters contra os elfos

  • enfrentando nazi zombies com a ajuda do Cartman

  • pronto para levar um ANAL PROBE dos aliens

  • na Europa, o jogo foi censurado, então colocaram descrições textuais

  • enfrentando a horda mongol, um dos primeiros chefes do jogo, junto com a Princesa Kenny

  • no Kupa Keep, que é a tua base inicial, comandada pelo Cartman

  • Stan usando um poder especial completamente gayzolhado

  • invocando Jesus para metralhar todo mundo

  • Butters usando o Professor Chaos para martelar os mendigos

  • um montão de equipamentos e outras merdas aleatórias

  • enfrentando os Humans com a ajuda do Stan

  • invocando o Kim Chi (melhor nome) para combater os china pau

  • carregando um peidão para incendiar a barreira

  • a base dos elfos, comandada pelo Kyle

  • enfrentando militares que viraram nazi zombies

  • usando Assault and Battery com o fighter

  • mandando um peidão explosivo na galera

  • encolhido, enfrentando os gnomos da burusera embaixo da foda dos teus pais

  • expulsando os mendigos de South Park, a mando da prefeita

  • o Timmy te leva de carrinho para os outros lugares

  • a Princesa Kenny infectando os oponentes com síflis

  • quando chega no Canadá, o jogo fica que nem RPG 8-bit

  • ainda no Canadá, passando a espada no Bispo de Banff

  • invadindo a torre do final do jogo

  • tem que interagir com o cenário de diversas formas para poder entrar

  • enfrentando vacas zumbis nazistas com o auxílio do Jimmy

  • tem que aprender a fazer um aborto durante o jogo

  • pode fazer uma rinoplastia para ficar mais bonito. só serve para perder dinheiro

  • tem que encontrar Jesus numa das quests

  • tem que enfrentar os cachorros encoxadores na floresta

  • escalando a pilha de lixo do Mr. Mackey

  • no final do jogo, o presidente fica loucão e resolve tirar a roupa mostrando e coçando o micro pênis direto. a Princesa Kenny resolve se aliar a ele

Este é um dos RPGs mais sacaneados que eu já vi, desde o saudoso Dink Smallwood. Confesso que o jogo tem muito mais graça para quem assiste o desenho assiduamente, mas a escrotidão constante do jogo vai agradar mesmo quem nunca viu o bagulho.


Tu controlas um guri sem nome, recém chegado em South Park, que todo mundo chama de New Kid. Daí os pais dele mandam ele para a rua para fazer amigos (no facebook). Então tu vais andando por South Park e encontras todos os personagens do desenho, que vão te pedindo quests ou outras interações bizarras, quase todas com referências a merdas que aconteceram em episódios anteriores. Andando pelas ruas, tu descobres que os guris da quadra estão jogando RPG com live action pela cidade inteira e eles te colocam no meio do jogo, com a intenção de proteger o Stick of Truth, que é um pitoquinho que está em posse do reinado dos Humans, com o Cartman sendo o rei deles. Daí os elfos atacam o reinado, tu ajudas na batalha e o pitoco some na confusão. O Cartman começa a te dar umas quests bizarras para ajudar a recuperar o pitoco e tal.


A jogabilidade é como a dos RPGs tradicionais, com encontros por turnos e tal, mas os inimigos sempre aparecem no cenário e fica fácil de fugir deles. Também pode atirar merdas neles antes dos encontros, para ganhar um turno de stun. Outra coisa tora é que tem um monte de interação com o cenário e podes até derrubar ou queimar coisas nos inimigos para evitar encontros. Estenderam isso de um jeito legal, pois todas as habilidades de peido que tu ganhas durante o jogo tu podes usar fora do combate também. Sim! As mágicas do jogo são todas em forma de peidões. E os jogadores que te acompanham sempre fazem comentários toras quando tu peidas durante os cenários.


Tem um montão de itens diferentes, armaduras e até viadagens de customizar o personagem, como perucas, maquilagens e bigodes/barbas postiças. Também podes encontrar tinturas durante o jogo que permitem colorir os acessórios. Sim, o jogo agrada tanto os jogadores de RPG quanto os jovens mancebos criados pelas avós que nunca pararam de brincar com as suas barbies, também dadas pelas avós. Tem até uma hora que o teu personagem tem que se vestir de mulher para invadir uma clínica de aborto e daí as guriazinhas de South Park ficam escolhendo as roupas dele, com musiquinha e tal. E só termina a cena quando as roupas estão combinando :D

As armas e armaduras são um monte de bobagem que sacaneia bastante os gordinhos que levam a sério os RPGs. Eu estava até vestindo um pedaço de camisinha como se fosse um elmo, por exemplo. Os poderes especiais dos itens variam de dano de fogo, gelo e elétrico, até coisas como bleeding e grossing. Quem tá bleeding perde energia a cada turno (resgataram bem isso dos RPGs antigos, por sinal) e quem tá grossed out fica vomitando todos os turnos e não consegue usar itens como comida ou café, até se curar. Por exemplo, um dos itens que deixa grossed out é um cagalhão, que tu podes pegar em todos os banheiros do jogo ao optar por cagar neles.

Outra coisa tora são os itens JUNK. Todos os inimigos deixam itens ao morrer e normalmente é um pouco de dinheiro, um item consumível, tipo uma poção (ou seja, um pacote de açúcar, um donut, um red bull, etc.) e um junk item. Interagir com o cenário, como derrubar um lixo ou quebrar merdas também gera junk items. Fuçar nas gavetas e nos armários das casas também dão isso. Tem mais de 200 itens diferentes desses e eles só servem pra encher o saco com desenhozinhos e descrições toras. Pode vender eles para conseguir mais dinheiro para comprar armas, por exemplo.


O jogo te deixa escolher quatro classes: Fighter, Mage, Thief e Jew. Elas não são muito diferentes, sendo que tem a trolada da classe Jew fazer com que o jogador cause mais dano quando estiver apanhando muito. Daí em quase todos os cenários, tu podes escolher um sidekick para te acompanhar. Tem o Butters, que faz o papel de paladino e cura o teu jogador enfiando o dedinho no cu dele, a Princesa Kenny, que é uma espécie de priest, mas que só faz merdas nojentas, como mostrar os peitinhos, dar beijo infectado nos outros ou jogar ratos neles, o Stan, que é uma espécie de fighter, o Jimmy que é um bardo com poderes especiais de aleijado e fica cantando canções totalmente tediosas (é só pra se fuder usar ele), o Kyle, que é um rei elfo judeu, atacando os outros com jogadas de golfe, causando Kosher Damage e o Cartman, que é um mago que tem mágicas animais, como arremessar os modess sujos da mãe dele nos outros, gritando "Magic missile" ou "lightning bolt", mostrando o bundão para aplicar peidos incendiários ou usando o v-chip, fazendo referência ao musical longa metragem deles, daí ele fica falando um montão de palavrões diferentes para fazer o ataque elétrico.

A mecânica dos encontros também é gostoseada pra caralho. O teu jogador pode fazer duas ações em cada turno: usar um item ou invocar um dos personagem do desenho e depois atacar, usar uma das habilidades da classe do teu personagem ou fazer uma mágica de peido. Com o ajudante é quase a mesma coisa, mas sem o peido e em vez de invocações o teu ajudante tem um poder especial dele que nunca gasta. Todos os ataques e habilidades exigem que o jogador execute sequências com o mouse e ou o teclado. Se falhar a sequência, elas vão causar menos dano ou até podem voltar contra ti. E quando os inimigos te atacam, tem que apertar o botão direito do mouse no momento exato que eles derem o golpe, para o bloqueio ser eficiente. Arcadezearam um pouco os encontros, mas não o suficiente para o jogo ser mesmo um arcade RPG, apesar de algumas habilidades exigirem skills estilo Dance Dance Revolution. As invocações tu consegues completando algumas side quests que te dão itens que te permitem invocar um dos quatro personagens para automaticamente matar todos os inimigos de um combate: o Kim Chi, o Mr Slave, o Jesus e o Mister Hankey. Só pode invocar o mesmo personagem uma vez por dia.

O jogo se passa em 3 dias e 2 noites. Para avançar os dias, tens que completar as quests do main plot. Durante as noites, rola uns eventos bizarros, com quests também parte do main plot, que vão te conceder habilidades especiais para poderes explorar partes inacessíveis do cenário do jogo. Por exemplo, a segunda noite é a mais animal de todas, pois os gnomos da burusera resolvem te encolher com gnome powder e daí tu tens que perseguir eles por dentro da tua própria casa para recuperares o teu tamanho original. No final dessa parte tu acabas chegando no quarto dos teus pais e tens que combater os gnomos na cama deles, enquanto eles estão fudendo. Rola até musiquinha de filme pornô.

Só sei que em uma das últimas quests tu tens que explorar o cu do Mister Slave para desarmar uma bomba nuclear que a colocaram ali dentro depois de uma orgia gay. O cu dele é um labirinto cheio de merda, porra seca (que tens que cortar com a tua arma) e outros objetos no caminho. O Mr Slave fica gemendo durante a exploração e tem uma parte que tem até um MORCEGO bloqueando o teu caminho. Daí o cara acha uma pilha e resolve colocá-lo num buraco escuro que tinha o rótulo da pilha. Era o buraco de uma lanterna que quando liga, assusta o morcego e ele sai voando do cu do Mr. Slave. Animal!


É o melhor RPG de sacanagem que já joguei!