Pesquisa
avançada
12787 joguetes

Nemesis 3 - The Eve of Destruction (msx)

Gofer no Yabou - Episode II

  • MSX
  • 1988
  • Cartucho
  • RC764
  • 1
  • FMSX
  • nemesis3.zip
  • eu lia eye of destruction quando era baixinho

  • abra as pernas de sua mente pra história entrar

  • é o computador do snatcher

  • escolha sua MEGERA preferida

  • o sol vai lançar sua super chama! igual ao fliper!

  • porra, broxou. que mixuruca.

  • agora os mohais são metálicos e se mexem

  • crash ca blow

  • enfrente um gigantic reffrasia, amigão.

  • título diferente

Conhecido no Japão como Gofa-no Yabou - Episode II. Explico: naquele país o comum é os jogos terem títulos confusos e longos, isto agrada a mente oriental. Este é o gofa-no yabou II porque o subtítulo do arcade Gradius 2 é gofa-no yabou... apesar da história não ter nada a ver com os de arcade e só ter relação com os gradius de msx, que por sua vez, não são gofa-no yabou. Delícia cremosa, heim? Vai saber o que realmente acontece num cérebro aumentado desses.

Pois bem, como no Gradius 2 de msx, este também muda a linguagem e o título de acordo com a nacionalidade da tua máquina, portanto, num msx não japonês, tudo fica menos confuso e o título vira nemesis 3. Apesar deste ser o quarto jogo da série, já que o terceiro é na verdade o Salamander. Eu sabia que vocês iam gostar.

E a kúnami foi mais além: se inserires o cartucho num msx2, o jogo terá brilhantes efeitos de palete em algumas fases. Brilhantes porque ficam brilhando o tempo todo, que os efeitos em si são bem dispensáveis.

Podes escolher entre 4 naves com armas diferentes, sendo que cada uma pode ainda coletar muitas outras armas secretas escondidas nos cenários do jogo, e procurar por estas armas é uma diversão a mais.

A dificuldade é um pouco menor que a do salamander e do gradius 2, mas também não é aquela barbada do gradius 1, ficou bem balanceado. Os gráficos são os melhores da série, é claro, porque este jogo ocupa o dobro de memória dos outros (256k). E como todos sabemos, o que importa pra gráfico bom é memória, não é chip de vídeo nem nada disso. Vocês não acham legal quando alguém vem com 'vou comprar mais memória pro meu micro de 400mhz fazer gráficos mais belos & bons'? 'Pra isso tu vai precisar apagar a metade do conteúdo do teu hd pra deixar a máquina mais rápida' é o que sempre digo, 'porque hd cheia é igual a máquina lenta.'

Ok, ok. A jogabilidade é do mesmo nível dos outros gradius, ou seja, agradava os fãs cabeçudos que não tinham mais o que jogar, mas na real é uma merda, o scroll pula feito louco e dessa forma metade do desafio do jogo constitui-se em não ser pego pelos saltos do cenário.

As músicas SCC, também adoradas pelos fãs, não passam de som de teclado de churrascaria. Tinha um cara na Leão que tocava igualzinho. Tremenda indigestão me dava.

E como são as fases, me perguntam os rpgistass? São bem legais. Algumas são inspiradas no arcade Gradius 2, e outras são inéditas e com elementos inovadores, como a gravidade te atraindo pra superfície dos planetas e os buracos negros que te transportam de volta pro início. Tem também um pouco de r-type. Depois da fase 4 descobrirás que o jogo tem uma história daquelas, do tipo mangá de ficção que fazia os jovens OTAKUs dos anos 80 subirem pelas paredes. Tu é o David Burton e voltas no tempo atrás dos bacterions, que capturaram James Burton antes dele se tornar o imperador. Daí passas por novas versões das fases de jogos antigos e ainda enfrentas de novo mestres dos saudosos gradius lançados dois anos antes deste. Ai, que saudade de dois anos atrás, diziam os konamistas.

Pra completar, tem mais de um final diferente, e sim, o Dr. Venom (ou Gofer, segundo os especialistas) está de volta.

Um polegar bem estendido pro Dr. Venom sentar. Venha, Venom, eu pago um bauru.


Gofer no Yabou - Episode II é o nome do Nemesis 3 - The Eve of Destruction (msx) se for inserido num msx Horiginal de fábrica. Insira-o e veja por si mesmo.