Pesquisa
avançada
12791 joguetes
  • sem palavras

  • a apresentação digna de atari

  • rambo indo recolher as plantas

  • emtrei na cabana gigante

  • rambo e a mulher

  • por tudo que é sagrado,parece coisa de discoteca

Este jogo realmente é um caso muito especial, desde o título até o mais infimo detalhe, tudo mostra o grande esmero que a equipe de programadores teve em produzir a merda perfeita. Claro que os fãs do Stallone, incluindo eu, que sou o maior brasileiro vivo do Stallone, vão apreciar melhor a obra.

A tela inicial tem uma foto digitalizada dele mirando sua flecha explosiva. Logo acima da figura, temos o título, cada palavra numa cor: os japoneses devem ter passado a noite em claro bolando o esquema de cores, primeiro temos SUPER com letras rosa, RAMBO em amarelo e vermelho, e SPECIAL em azul e branco. Se ouvirmos até o fim a bela sinfonia PSG que de longe lembra um dos temas do filme, temos a apresentação: um sprite dum avião sem animação nenhuma atravessa a mil a tela e solta um para-quedas, que é o Rambo. Daí volta o título. Da primeira vez que vi, não acreditei. Precisei assistir 3 vezes pra pegar todos detalhes e me emocionei demais pra continuar o jogo. Daí, no dia seguinte tentei de novo jogar, tendo a esperteza de não esperar a apresentação pra não ficar TRAVADO FEITO UM Rogilio de novo.

Qual não foi minha supresa ao constatar que Rambo é um boneco amarelo com cabelo vermelho? Pô, que tristeza, até o do msx1 era mais bem desenhado, e depois de jogar aquela bela versão de msx1 eu esperava mais.

Tudo bem, saí da tela. Aí o jogo travou. Espera aí, não travou nada! É que leva mais ou menos 5 minutos pra montar cada tela. E olha ali, agora podes entrar nas cabanas dos inimigos! Dentro delas tem uma grande sala vazia e uma mesinha com uma arma vigiada por uns 5 soldados.

E aquela florzinha estranha na lista de armas do Rambo? Ele não era gay no filme (não ousem difamar o Rambo, malditos sujismundos).

Continuei jogando e, sem querer, passei por uma plantação de erva que pensei ser apenas cenário, mas é um item que pode repor tua energia (se for azul) ou te matar (se for branco).

Mais pra frente tu encontra a mulher do Rambo, que fica te seguindo e não serve pra nada e logo já é morta pelos inimigos. Daí enchi o saco e nunca mais joguei.

Pra fechar com chave de ouro: quando Rambo morre, tem o grito digitalizado mais perfeito de todos os tempos. Ele diz "scrzzzzz...growwwwww...scrzzzzzzzzfasgjkasjwe". E quando a mulher dele morre é melhor ainda, chega a ser pornográfico. Tudo isso num volume supremo, muito mais alto que a música, cheguei a enfartar quando ouvi a primeira vez.

Ok, agora vou lá jogar o Rambo de msx1 que é bem melhor.


PS: tá, resolvi jogar de novo, afinal o Rambo é o Rambo e merece uma chance. Descobri que a jogabilidade foi otimizada pra fazer jus ao resto do jogo. Depois que as telas se montam e tu tá desorientado, geralmente vem uma flecha explosiva do nada e já tira toda dua energia e "groooooooooooooowwwwwwwwwwww".

O Stallone devia fazer logo Rambo IV, invés de fazer essas merdas estilo D-Tox. Se o Arnold tá fazendo o Exterminador III. Que o pariu. E tem uma exterminadora no filme.


Ele fez. Obrigado, Stallone.