Pesquisa
avançada
12218 joguetes

Jogo recentemente visto:

Night Trap (32x)
  • MSX 2
  • 1986
  • Cartucho
  • RC744
  • 1
  • BRMSX
  • vampirek.zip
  • até o título tem mais gabarito que o de nes

  • penetrando o castelo do CONDE DOKUU

  • notem as cores agradavelmente superiores as de nes

  • dando de relho nos esqueletos (e no de nes também)

  • um baú! de jogos!

  • um vendedor! de itens.

  • não caía na água.

  • o morcegão.

  • as armaduras do prazer.

  • ih. chicote & sunguinha. esse jogo não é pra mim.

  • até spoilearam o ultimo mestre na caixa.

Vejam só, a Konami era uma das poucas fabricantes que fazia jogos de ação com bonecotes para MSX2, invés de apenas RPGs.

Os jogadores de nintendo costumam idolatrar o famoso Castlevania, o arcade onde um matador de vampiros munido de chicote invade o castelo do Vladimir. Mal sabem eles que o jogo não originou-se no videogame vagabundo, mas sim no msx2. Contemplem a primeira versão de Castlevania, OTAKUs! Todos vocês estavam errados! Deixa o Senhor te penetrar!

E o que é mais interessante é que esta versão é muitas vezes superior a do nintendo. A jogabilidade é mais fodanchona (nbséc), tem mais itens e sacanagens que foram cortadas do nes, e o que é melhor: não basta ficar avançando e matando feito um retardado, para passar de fase tens antes que encontrar a chave branca, que geralmente está muito bem escondida em uma das paredes que podem ser destruídas.

Tens várias opções de armas, podes comprar itens e abrir baús (com chaves douradas ou um pitoco que serve de lockpick), e a cada três fases enfrentas um mestre tirado de clássicos do terror (múmia, frankenstein e no fim o próprio Drácula).

Os gráficos nunca achei grande coisa, apesar de também serem melhores que o da famosa versão nintendo, mas as fases variam bastante, tem o castelo, o laboratório do vampiro, as cavernas e até a torre do relógio com suas engrenagens gigantes, que é a fase final. Sim, é claro que tem mais fases que o do nintendo. Eu já disse que o do nintendo é uma merda?

A dificuldade é intensa, mas nada que uma decoreba não resolva.

As músicas são clássicos supremos e me fazem choramingar de emoção feito um gigante e titânico Vigia sensibilizado com a pequenez da humanidade ao contemplá-la enfrentando a ameaça de Galactus.

Depois de jogar Vampire Killer só posso concluir que o Castlevania de NES fez sucesso porque o nintendo era muito mais famoso que o msx2, principalmente fora do Japão. Até hoje ainda acho este mas agradável que os de super nes e playstation.